Entrevista Especial com BETH GOULART - Parte 1

(Nicette Bruno, Paulo Goulart, Beth Goulart e Bárbara Bruno)

 

 

Com muito prazer e orgulho que eu entrevisto hoje uma das grandes atrizes da teledramaturgia brasileira, só pelo currículo dela, já é dispensável qualquer apresentação, afinal, ela faz parte de um verdadeiro clã-artístico que é a família de atores Goulart. Ela já interpretou grandes personagens que até hoje povoam no nosso imaginário e, em breve estará de volta na tela da Rede Record na novela “Vidas em Jogo”. Minha entrevista especial de hoje é com a talentosa BETH GOULART.

 

Jéfferson Balbino: Sua estréia como atriz foi no teleteatro “Alô, Alguém aí?” (TV Cultura/1975). Como surgiu essa oportunidade pra você estrear na televisão?

Beth Goulart: Na verdade minha estréia aconteceu no Teatro, em 1974 pelas mãos de Antonio Abujamra, um grande diretor no espetáculo “Os Efeitos do Raio Gama nas Margaridas do Campo” ao lado de minha mãe e minha avó. Foi um grande sucesso, fui indicada para o APCA como atriz revelação e acho que daí surgiu o convite para fazer televisão sob a direção de Antunes Filho, outro grande diretor e ao lado de Antonio Fagundes um ator que dispensa apresentações.  Foi um belo começo não acha?

 


Jéfferson Balbino: Seus pais que lhe inspiraram a seguir a carreira artística?    

Beth Goulart: Meus pais me inspiram todos os dias a ser uma mulher digna, uma boa pessoa, boa filha, boa mãe, preocupada com o próximo, a me dedicar ao ofício da interpretação com amor, dedicação e perseverança. A dar mais utilidade para nossa arte com ações educativas e culturais dentro dos projetos que abraço. Eles me inspiram a ser melhor como ser humano e conseqüentemente me inspiram a ser atriz, um instrumento para transformar comportamentos e atitudes. Eles são uma escola de vida e o Teatro é nosso templo.

(No elenco da novela "Papai Coração", da esquerda para a direita, Paulo Goulart Filho, Nicette Bruno, Paulo Goulart, Bárbara Bruno, Beth Goulart e Eleonor Bruno)


Jéfferson Balbino: Em Outubro/2010 eu fiz uma entrevista com sua irmã, a também atriz Bárbara Bruno, e a mesma pergunta que eu fiz a ela eu repasso pra você. Como foi trabalhar em família com a novela “Papai Coração” (TV Tupi/1977)? Que lembranças você tem desse trabalho?

Beth Goulart: Foi uma alegria. Apesar de sermos uma família nossos personagens não tinham nenhuma relação entre si, era uma coisa meio Pirandello, porque fingíamos que não nos conhecíamos mas na verdade estávamos nos divertindo como se estivéssemos em casa , na maior  intimidade. Não sei se teremos outra chance como esta.

 


Jéfferson Balbino: Foi proposital o elenco dessa novela ter no elenco seu pai (Paulo Goulart), sua mãe (Nicette Bruno), sua irmã (Bárbara Bruno), seu irmão (Paulo Goulart Filho) e sua avó (Eleonor Bruno)?

Beth Goulart: Foi uma jogada de Marketing da emissora. A TV Tupi lançaria uma novela para a família com toda a nossa família o que foi ótimo para nós e para eles. A novela foi um sucesso.

 

Jéfferson Balbino: Na TV Tupi você ainda atuou nas novelas: “Éramos Seis” (1977), “Roda de Fogo” (1978), “O Direito de Nascer” (1978), e “Como Salvar meu Casamento” (1979). O que essas novelas representam na sua carreira?

Beth Goulart: As primeiras chances de crescimento. “Éramos Seis” era uma novela primorosa com um show de interpretação de minha mãe, era uma aula de talento e profissionalismo em cada capítulo e “O Direito de Nascer” foi minha primeira protagonista, fui tirada de “Roda de Fogo” para assumir a Isabel Cristina que seria feita inicialmente por Débora Duarte, mas ela saiu da novela. Tive que gravar cenas de 20 capítulos em quatro dias foi uma loucura, mas eu adorei. E “Como Salvar meu Casamento” era uma novela moderna, ágil, que discutia a separação de um casal que era Nicette Bruno e Adriano Reis com três filhos adultos, Jaques Lagoa, eu e Paulo Guarnieri. Foi à primeira novela do Carlos Lombardi e que não terminou porque a emissora acabou antes de acabar a novela.

 

Jéfferson Balbino: Como era trabalhar na TV Tupi?

Beth Goulart: Era muito bom. O relacionamento com a equipe era maravilhoso, todos se conheciam e torciam por você. Foi uma grande escola. Uma emissora que deixou muitas saudades pela qualidade de seus profissionais, de suas novelas e por ter sido a primeira emissora que apostou em mim.

 


Jéfferson Balbino: Em 1980, você estreou na TV Globo com a novela “Marina”. Como surgiu o convite pra você trabalhar na emissora?

Beth Goulart: Foi o Herval Rossano outro grande diretor de TV que me convidou para esta novela, eu seria par de Osvaldo Loureiro no início e terminaria com Fabio Junqueira. Foi esta novela que me levou para o Rio de Janeiro e para a TV Globo.

 

(Barbara Bruno, Beth Goulart, Vanessa Goulartt, Paulo Goulart Filho e Beatriz Segall)





Escrito por jéfferson às 21h56
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com BETH GOULART - Parte 2

 

 

Jéfferson Balbino: O que você destacaria de seu trabalho na novela “Baila Comigo” (TV Globo/1980)?

Beth Goulart: Meu encontro com Lauro Corona um grande ator que virou um grande amigo e foi meu padrinho de casamento. Foi uma dupla que deu muito certo, foi um sucesso, até hoje ainda me chamam de Débora. Além do texto maravilhoso de Manoel Carlos, atuações preciosas de Toni Ramos, Lilian Lemertz, Raul Cortês, Tereza Raquel e a direção de uma dupla de diretores imbatível Paulo Ubiratan e Roberto Talma. Esta novela é inesquecível para mim e para muita gente.

 

Jéfferson Balbino: Como você avalia seu trabalho no Cinema brasileiro?

Beth Goulart: Ainda é muito aquém do que gostaria. Sou uma apaixonada por cinema, já trabalhei com diretores maravilhosos como Carlos Riechenbach, Carla Camurati, Sandra Werneck, Hugo Carvana e Helena Ignês, mas ainda falta um grande personagem para alimentar minha filmografia. Só fiz pequenas participações.

 

 

Jéfferson Balbino: Eu gostaria que você nos contasse como foi interpretar a Helenice da novela “Sétimo Sentido” (TV Globo/1982)?

Beth Goulart: Era para ser um desafio, pois seria o personagem que viria depois da Débora de Baila Comigo. Uma novela escrita por Janete Clair dirigida pelo Talma com um elenco maravilhoso como Regina Duarte e Carlos Alberto Richelli, mas acabei engravidando no início da novela e isso atrapalhou um pouco o desenrolar da trama. O drama central de meu personagem era em torno de uma gravidez indesejada e quando dei a luz na novela minha barriga na vida real começou a crescer isso mudou o destino do personagem.

 

Jéfferson Balbino: Você gravou alguns discos na década de 1980, tem planos de voltar a cantar?

Beth Goulart: Eu gravei 3 LPs e um compacto simples. Foi uma experiência maravilhosa e adoro cantar, mas lidar com o mercado fonográfico não é uma coisa muito fácil. São outras solicitações, prefiro cantar no teatro.

 

Jéfferson Balbino: Como foi trabalhar com o Gilberto Braga nas novelas: “Louco Amor” (TV Globo/1983) e “Paraíso Tropical” (TV Globo/2007) e também na minissérie “O Primo Basílio” (TV Globo/1988)?

Beth Goulart: Foi maravilhoso! Ele sabe tudo de dramaturgia, seus personagens são intensos, cheios de contradições e reviravoltas. São tramas que fazem o povo pensar e refletir os comportamentos, lança moda,atitudes, novas linguagens. É o supra-sumo das novelas. “Paraíso Tropical” e “Primo Basílio” são meus melhores trabalhos em Televisão e devo isso à riqueza destes personagens e as belas direções respectivamente de Denis Carvalho e Daniel Filho.

 

Jéfferson Balbino: O que te motivou a ir pra Rede Manchete pra atuar na minissérie “Marquesa de Santos (1984) e na novela “Olho por Olho” (1988)?

Beth Goulart: Os convites vieram por Marcos Schetman que na época era o responsável pela teledramaturgia da Manchete. Foi uma experiência ótima que só acrescenta meu currículo.

 

Jéfferson Balbino: Que método você utiliza pra decorar os textos?

Beth Goulart: Uso dois métodos o visual e neste caso escrevo o texto para memorizá-lo melhor e o auditivo que é passar em voz alta o texto e pedir a alguém que me tome às falas. Também se pode gravar e ouvir para memorizar melhor.

 

Jéfferson Balbino: Em 1986, você fez parte do elenco do remake da novela “Selva de Pedra” (TV Globo/1986). Em sua opinião, por que a trama não repetiu o êxito da versão original?

Beth Goulart: A primeira versão contava com um trio muito especial de atores que eram Regina Duarte, Dina Sfat e Francisco Cuoco. Por mais que Walter Avancini que era um gênio quisesse renovar as relações dos personagens para uma modernização com a presença de Fernanda Torres, Cristiane Torlone e José Mayer o público estava esperando a mesma química do trio anterior e uma certa nostalgia da inocência da primeira versão. O Avancini foi muito ousado em sua direção que durou só 20 capítulos e continuou com a direção de Denis Carvalho. O público se assustou um pouco.

 


Jéfferson Balbino: Como era contracenar com o consagrado ator Francisco Cuoco na novela “O Outro” (TV Globo/1987)?

Beth Goulart: Ele é um grande ator e tem um carisma incrível. É gentil, carinhoso e muito divertido. Esta novela me propiciou grandes encontros como Malu Mader e Herson Capri que ficaram meus amigos até hoje.

 

Jéfferson Balbino: Tem uma personagem sua que eu gosto muito que é a Helena da minissérie “Riacho Doce” (TV Globo/1990), que era uma mulher amargurada... Como você trabalhou o perfil psicológico dessa personagem?

Beth Goulart: Trabalhava com a rejeição, a impossibilidade. Ela era apaixonada por um homem que jamais seria seu e lidando com um casamento que não a satisfazia. Ela só poderia ser amarga e um pouco invejosa do personagem da Vera Fischer por quem Herson Capri era casado e apaixonado, ela convivia com o impossível.

 

Jéfferson Balbino: Houve alguma dificuldade pra contracenar com seu irmão na peça “Quartett”, onde seus personagens eram amantes?

Beth Goulart: Não. De início eu mesma achei estranha esta possibilidade, mas depois eu contracenava com o ator e não com meu irmão. Somos atores o que nos possibilita sermos outras pessoas e vivermos outras relações. Na peça todas as situações de envolvimento dos personagens eram simuladas, não existia nem um beijo, nada. Então a maldade só existia na imaginação dos personagens e não no real. Foi uma experiência maravilhosa porque o espetáculo pedia uma cumplicidade e intimidade dos atores que só poderia existir em atores muito amigos como eu e o Guilherme Leme ou entre irmãos como eu e Paulinho.

 

Jéfferson Balbino: Um dos meus filmes preferidos do Cinema Brasileiro é “Amores Possíveis”, como foi trabalhar ao lado de grandes atores da nova geração como: Carolina Ferraz e Murilo Benicio?

Beth Goulart: Foi muito bom. Sandra Werneck é uma diretora muito inteligente e generosa. O filme é super interessante porque te faz pensar em todas as nossas escolhas e como seria diferente se escolhêssemos outra coisa. Murilo Benício é um dos grandes atores da nova geração de uma entrega e verdade impressionantes ele se transforma, no filme fica bem claro a sua versatilidade e Carolina Ferraz é um encanto, inteligente, bem humorada. Na época os dois estavam casados e foi muito divertido contracenar com eles, eu adorei. 

 



Escrito por jéfferson às 21h42
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com BETH GOULART - Parte 3

 

 

Jéfferson Balbino: Como surgiu o convite pra você ir pra Band atuar em “A Idade da Loba” (1995) e “O Campeão” (1996)?

Beth Goulart: “A Idade da Loba” foi uma produção independente da TV Plus que passava na Band e foi uma novela dirigida por Jayme Monjardim e Marcos Schetman e foi ótimo porque o elenco era maravilhoso e pude conhecer o Jayme Monjardim que é outro grande diretor de televisão. O Marcos eu já conhecia da Manchete e nasceu ali a parceria dos dois. Foi uma novela bem escrita por Alcione Araujo e trabalhava com grandes amigos como Betty Faria, Ângela Vieira, Adriano Reis, Elias Andreato, Claudia Missura, Daniela Escobar. Era uma festa. Saíamos muito juntos nesta novela era uma família. “O Campeão” também era da TV Plus e foi dirigida pelo Marcos Schetman e nesta novela eu contracenava com meu pai e meu irmão além de Marília Pêra, Licurgo Espínula, Imara Reis, Natália Thimberg, Sérgio Mamberti entre outros. Mas esta novela começou sendo escrita por Ricardo Linhares com temática mais política e social e terminou com Mario Prata numa comédia rasgada.

 


Jéfferson Balbino: Você é uma das poucas atrizes que não se prende a um único autor, pelo contrário - trabalha com vários autores diferentes, além do Gilberto Braga, como já foi citado anteriormente, você trabalhou nos últimos anos com o Carlos Lombardi (Perigosas Peruas), Cassiano Gabus Mendes (O Mapa da Mina), Glória Perez (O Clone), Antônio Calmon (O Beijo do Vampiro e Três Irmãs), Miguel Falabella (A Lua me Disse) e Whalter Negrão (Desejo Proibido). Como você se diversificou para se adequar ao estilo de cada um desses talentosos autores?

Beth Goulart: Cada trabalho é um desafio diferente e é um privilégio conhecer todos estes criadores porque para nós atores é necessário um bom personagem para que possamos criar também. Quanto mais autores mais a chance de bons personagens e é um exercício maravilhoso se adaptar as diferenças, nos faz sempre atentos, descobrindo novas possibilidades, novas linguagens, novas propostas. Abrir mão do que já conhecemos para buscar o desconhecido. É assim que crescemos e aprendemos, com as diferenças, com os desafios, com as experiências. Eu agradeço a todos por isso.

 


Jéfferson Balbino: Você ainda fez alguns episódios do “Você Decide” (TV Globo/1994), “A Diarista” (2004) e “Casos e Acasos” (2008). Como você analisa esses formatos de dramaturgia?

Beth Goulart: Acho muito interessante. São estórias curtas, ágeis, divertidas ou dramáticas que nos possibilitam um exercício interpretativo mais direto. Usamos nossa versatilidade no humor e no drama.

 

Jéfferson Balbino: Quando teremos o prazer de ver você novamente nas novelas?

Beth Goulart: Na nova novela da Record: “Vidas em Jogo”.

 

Jéfferson Balbino: Entre seus trabalhos, qual é aquele que você considera o melhor?

Beth Goulart: Eu tenho um carinho muito grande pela Débora de “Baila Comigo” a Neli de “Paraíso Tropical” e a Leopoldina de “Primo Basílio”.

 

Jéfferson Balbino: Recentemente você assinou contrato com a Rede Record, o que te motivou a trocar de emissora?

Beth Goulart: A Renovação. Acho que todo ator precisa se reciclar de tempos em tempos. Acho saudável trabalhar com novos profissionais, novos ares, novos desafios. Nos torna melhores, mais generosos, mais disponíveis como atores e seres humanos.

 


Jéfferson Balbino: Antes de acabar nossa Entrevista, não poderia faltar nossa tradicional pergunta: Qual foi a melhor novela que você já assistiu?

Beth Goulart: “Baila Comigo”, “Dancing Days”, “Saramandaia”, “O Clone” e “Paraíso Tropical”.

 

Jéfferson Balbino: Beth, muitíssimo obrigado por ter me concedido essa entrevista. Parabéns por sua brilhante carreira e, muito sucesso pra você e sua talentosa família. Beijos!

Beth Goulart: Obrigada.

 



Escrito por jéfferson às 21h25
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





ENTREVISTA ESPECIAL COM MANOEL CARLOS

SEMANA QUE VEM...

Eu entrevisto um dos maiores novelistas do Brasil: MANOEL CARLOS

NÃO PERCA!



Escrito por jéfferson às 21h04
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial - NO MUNDO DOS FAMOSOS

 

 

OUTRAS ENTREVISTAS


Pra você que perdeu as outras entrevistas realizadas por mim aqui NO MUNDO DOS FAMOSOS, aí vai o link de cada uma pra você poder ler, ou reler novamente. Clique em cima do nome do entrevistado para ler a Entrevista Especial realizada.


 

1 - NILSON XAVIER (escritor)

2 - MARGARETH BOURY (autora de novelas)

3 - REYNALDO BOURY (diretor de TV)

4 - BABI XAVIER (atriz/apresentadora)

5 - NÉLIO JÚNIOR (jornalista/repórter de TV)

6 - MARCÍLIO MORAES (autor de novelas)

7 - RICARDO LINHARES (autor de novelas)

8 - ANA MARIA MORETZSOHN (autora de novelas)

9 - DUCA RACHID (autora de novelas)

10 - ADA CHASELIOV (atriz)

11 - MAYRA DIAS GOMES (escritora)

12 - THELMA GUEDES (autora de novelas)

13 – ANDRÉ REBELLO (ator)

14 – KADU MOLITERNO (ator)

15 - MAURICIO MACHADO (ator)

16 - LAURO CÉSAR MUNIZ (autor de novelas)

17 - STELLA FREITAS (atriz)

18 - ALCIDES NOGUEIRA (autor de novelas)

19 - EDWIN LUISI (ator)

20 - MAURO ALENCAR (Doutor em Teledramaturgia/escritor)

21 - SOLANGE CASTRO NEVES (autora de novelas)

22 - WHALTER NEGRÃO (autor de novelas)

23 - BÁRBARA BRUNO (atriz)

24 - RENATA DIAS GOMES (autora de novelas)

25 - MATEUS CARRIERI (ator)

26 - LETÍCIA DORNELLES (autora de novelas)

27 - TAMARA TAXMAN (atriz)

28 - AIMAR LABAKI (dramaturgo/autor de novelas)

29 - LUCÉLIA SANTOS (atriz)

30 - FÁBIO FABRÍCIO FABRETTI (escritor)

31 - EDUARDO NASSIFE (escritor)

32 - ROSANE GOFMAN (atriz)

33 - CRISTIANNE FRIDMANN (autora de novellas)

34 - RODRIGO PHAVANELLO (ator)

35 - YOYA WURSCH (autora de novelas/roteirista)

36 - INGRA LIBERATO (atriz)

37 - JOÃO CAMARGO (ator)

38 - GILBERTO BRAGA (autor de novelas)

39 - DÉO GARCEZ (ator)

40 - PATRÍCIA MORETZSOHN (autora de novelas)



Escrito por jéfferson às 20h58
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.



Histórico:

- 26/01/2014 a 01/02/2014
- 19/01/2014 a 25/01/2014
- 12/01/2014 a 18/01/2014
- 05/01/2014 a 11/01/2014
- 29/12/2013 a 04/01/2014
- 22/12/2013 a 28/12/2013
- 08/12/2013 a 14/12/2013
- 01/12/2013 a 07/12/2013
- 24/11/2013 a 30/11/2013
- 17/11/2013 a 23/11/2013
- 10/11/2013 a 16/11/2013
- 03/11/2013 a 09/11/2013
- 27/10/2013 a 02/11/2013
- 20/10/2013 a 26/10/2013
- 13/10/2013 a 19/10/2013
- 06/10/2013 a 12/10/2013
- 29/09/2013 a 05/10/2013
- 22/09/2013 a 28/09/2013
- 15/09/2013 a 21/09/2013
- 08/09/2013 a 14/09/2013
- 01/09/2013 a 07/09/2013
- 25/08/2013 a 31/08/2013
- 18/08/2013 a 24/08/2013
- 11/08/2013 a 17/08/2013
- 04/08/2013 a 10/08/2013
- 28/07/2013 a 03/08/2013
- 21/07/2013 a 27/07/2013
- 14/07/2013 a 20/07/2013
- 07/07/2013 a 13/07/2013
- 23/06/2013 a 29/06/2013
- 16/06/2013 a 22/06/2013
- 09/06/2013 a 15/06/2013
- 02/06/2013 a 08/06/2013
- 19/05/2013 a 25/05/2013
- 12/05/2013 a 18/05/2013
- 05/05/2013 a 11/05/2013
- 28/04/2013 a 04/05/2013
- 21/04/2013 a 27/04/2013
- 14/04/2013 a 20/04/2013
- 07/04/2013 a 13/04/2013
- 31/03/2013 a 06/04/2013
- 24/03/2013 a 30/03/2013
- 17/03/2013 a 23/03/2013
- 10/03/2013 a 16/03/2013
- 24/02/2013 a 02/03/2013
- 17/02/2013 a 23/02/2013
- 10/02/2013 a 16/02/2013
- 27/01/2013 a 02/02/2013
- 20/01/2013 a 26/01/2013
- 06/01/2013 a 12/01/2013
- 23/12/2012 a 29/12/2012
- 09/12/2012 a 15/12/2012
- 02/12/2012 a 08/12/2012
- 11/11/2012 a 17/11/2012
- 04/11/2012 a 10/11/2012
- 28/10/2012 a 03/11/2012
- 21/10/2012 a 27/10/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012
- 15/07/2012 a 21/07/2012
- 01/07/2012 a 07/07/2012
- 24/06/2012 a 30/06/2012
- 17/06/2012 a 23/06/2012
- 10/06/2012 a 16/06/2012
- 03/06/2012 a 09/06/2012
- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 20/05/2012 a 26/05/2012
- 13/05/2012 a 19/05/2012
- 06/05/2012 a 12/05/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 22/04/2012 a 28/04/2012
- 08/04/2012 a 14/04/2012
- 01/04/2012 a 07/04/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 18/03/2012 a 24/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 04/03/2012 a 10/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 05/02/2012 a 11/02/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 22/01/2012 a 28/01/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 25/12/2011 a 31/12/2011
- 18/12/2011 a 24/12/2011
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 20/11/2011 a 26/11/2011
- 13/11/2011 a 19/11/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 23/10/2011 a 29/10/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 25/09/2011 a 01/10/2011
- 18/09/2011 a 24/09/2011
- 11/09/2011 a 17/09/2011
- 04/09/2011 a 10/09/2011
- 28/08/2011 a 03/09/2011
- 21/08/2011 a 27/08/2011
- 14/08/2011 a 20/08/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011
- 26/06/2011 a 02/07/2011
- 12/06/2011 a 18/06/2011
- 05/06/2011 a 11/06/2011
- 22/05/2011 a 28/05/2011
- 08/05/2011 a 14/05/2011
- 24/04/2011 a 30/04/2011
- 17/04/2011 a 23/04/2011
- 10/04/2011 a 16/04/2011
- 03/04/2011 a 09/04/2011
- 27/03/2011 a 02/04/2011
- 20/03/2011 a 26/03/2011
- 13/03/2011 a 19/03/2011
- 06/03/2011 a 12/03/2011
- 27/02/2011 a 05/03/2011
- 13/02/2011 a 19/02/2011
- 06/02/2011 a 12/02/2011
- 30/01/2011 a 05/02/2011
- 23/01/2011 a 29/01/2011
- 16/01/2011 a 22/01/2011
- 09/01/2011 a 15/01/2011
- 02/01/2011 a 08/01/2011
- 26/12/2010 a 01/01/2011
- 19/12/2010 a 25/12/2010
- 12/12/2010 a 18/12/2010
- 05/12/2010 a 11/12/2010
- 28/11/2010 a 04/12/2010