Entrevista Especial com JOÃO VITTI

 

Photobucket

 

Meu entrevistado de hoje é um ator que eu admiro muito, é muito respeitado no setor, é responsável por dar vida a marcantes personagens – tanto no Teatro quanto na Televisão, é ainda extremamente talentoso e isso constatamos em todos os trabalhos que ele faz. Enfim é um ator com A maiúsculo... Atualmente vem dando um show de interpretação como o Joabe na minissérie de sucesso “Rei Davi”, na Rede Record. Minha “Entrevista Especial” é com o grande ator JOÃO VITTI.

 

 

“O Teatro é sem dúvida o espaço onde o ator é senhor absoluto de sua criação.. O teatro é uma paixão na minha vida..”

 

(João Vitti)

 

 

 

Photobucket

 

Jéfferson Balbino: Quando e como você descobriu que queria ser ator?

 

João Vitti: Minha primeira experiência como ator de teatro se deu no ano de 1983, no Colégio Dom Bosco, em Piracicaba, pelas mãos do Miguel Abrahão que era meu professor de História e autor de várias peças de teatro. Nessa época, ele resolveu montar com os alunos o texto “A Escola”, onde interpretei o personagem Pedro, rapaz de caráter duvidoso e antagonista da estória. Pisar no palco diante de uma grande platéia foi um misto de medo e fascínio e, ao final do espetáculo senti um “barato” tão grande que decidi repetir essa experiência. Fiz outros dois espetáculos no colégio, o infantil “Joãozinho Anda Pra Trás” e um texto sobre os dilemas da  juventude chamado “Pássaro da Manhã”. Terminado o colégio, fui estudar jornalismo em São Paulo, pois a carreira de ator não era muito bem vista pela minha família, mas dois anos depois, em 1985, a UNICAMP abriu sua primeira turma de Artes Cênicas e eu fiz o vestibular e fui aprovado. Desde então, o bichinho do teatro me consome deliciosamente e lá se vão 23 anos de carreira profissional, feliz e bem sucedido.

 



Escrito por jéfferson às 14h14
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com JOÃO VITTI

 

Photobucket 

 


Jéfferson Balbino: No inicio de sua carreira você fez participações nas novelas: “Brasileiras e Brasileiros” (SBT/1990) e “Perigosas Peruas” (TV Globo/1992) e ainda na minissérie “Boca do Lixo” (TV Globo/1990). Como foram essas primeiras experiências na teledramaturgia brasileira?

 

João Vitti: A minissérie “Boca do Lixo” foi meu primeiro contato com televisão. Foi uma participação, mas tive a oportunidade de contracenar com Reginaldo Faria e conhecer o diretor Roberto Talma, que eu admiro e respeito muito e, com quem viria a trabalhar novamente em “Perigosas Peruas” (Globo) e em “O Direito de Nascer”(SBT). Em “Brasileiros e Brasileiras” contracenei com o Edson Celulari e tive a grata oportunidade de ser dirigido pelo genial Walter Avancini com quem trabalharia novamente em “O Cravo e a Rosa” na Globo. Lembro que por ser muito cru em televisão, o que eu mais aprendi nesses trabalhos foi a ouvir o diretor  e observar o funcionamento de um set de gravação.

 

Photobucket

 

Jéfferson Balbino: Em 1992, o diretor Reynaldo Boury convidou você pra integrar o elenco da inesquecível novela “Despedida de Solteiro” (TV Globo). Que importância esse conceituado diretor tem na sua carreira?

 

João Vitti: O Boury foi um pai para mim. Primeiro, que o convite para fazer “Despedida de Solteiro” veio num momento em que eu estava penando para sobreviver só de teatro, pois a grana era pouca. Foi como uma tábua de salvação. Depois, ninguém, nem eu, esperava que o meu personagem, o “Xampu”, fosse virar o sucesso nacional que virou. A impressão que tenho, é que aquele momento era meu. Tudo só podia dar certo, e deu. Nesse aspecto, o mestre Boury foi um paizão de novo me protegendo e me orientando prá não perder os pés do chão.

 

 

Jéfferson Balbino: Você também fez parte do elenco da novela “De Corpo e Alma” (TV Globo/1993). Como você reagiu quando soube da morte brutal da sua colega de elenco, a atriz Daniella Perez?

 

João Vitti: Adoro as novelas da Glória Perez e adoraria interpretar um personagem criado por ela, de novo. Infelizmente, tudo o que aconteceu nos bastidores daquele trabalho, foi um duro golpe em todos nós que amávamos a Dani. Foi um choque e confesso que até tudo ser esclarecido e o sujeito ser preso, vivi uma paranóia, um misto de medo e raiva. Não gosto de relembrar essa história.

 

Jéfferson Balbino: Como você lida com o sucesso e com as criticas?

 

João Vitti: Sucesso é bom e todo mundo gosta de ser bem sucedido naquilo que faz. Ninguém, em qualquer campo de atuação, deseja cortejar o fracasso. Acredito que estamos nesse mundo para sermos felizes e avançar conquistando vitórias, mas nem sempre tudo sai como almejamos e nessas horas, precisamos ser sábios para aprender com o que não deu certo. Quando temos clareza e serenidade, percebemos que são os obstáculos e dificuldades que forjam nosso potencial criativo e damos a volta por cima e continuamos a avançar. Quando enxergamos a vida sob esse prisma, entendo o que Fernando Pessoa ensina quando diz que “tudo vale a pena se a alma não é pequena”. Com relação às críticas, sejam positivas ou negativas, acredito que elas são sempre bem vindas desde que bem fundamentadas e imbuídas do sentimento de fazer o sujeito criticado crescer. Caso contrário, que elas continuem embrulhando peixe na feira.

 

Photobucket

 

Jéfferson Balbino: No SBT você atuou nas novelas: “Éramos Seis” (1994), “O Direito de Nascer” (2001) e “Uma Rosa com Amor” (2010). Como foi trabalhar na emissora?

 

João Vitti: “Éramos Seis” foi um sonho bom, muito bom! Estória maravilhosa, elenco maravilhoso, a emissora apostando alto no renascimento do núcleo de teledramaturgia sob o comando do Nilton Travesso, toda equipe com uma vontade e dedicação imensa para vencer e, sem dúvida, foi um trabalho belíssimo, um presente para o público que gosta de novelas. “O Direito de Nascer” foi uma co-produção, com direção do Roberto Talma e uma estória de sucesso. Amei fazer parte desse projeto. “Uma Rosa com Amor”, foi há pouco tempo, e fui convidado para fazer uma participação no final da trama. Foi ótimo também. O SBT tem um clima bem familiar para trabalhar e torço para que a emissora possa desenvolver cada vez mais o núcleo de teledramaturgia e consolidá-lo definitivamente. É muito bom trabalhar lá. Tenho ótimas lembranças do SBT.

 

 

Jéfferson Balbino: Que lembranças você tem do Weber, seu personagem na novela “O Campeão” (Band/1996)?

 

João Vitti: “O Campeão” foi um trabalho dirigido pelo Marcos Schechtman com um elenco de primeira: Marilia Pera, Paulo Goulart, Natália Timberg, Sérgio Mambert, Bete Goulart, Carlos Eduardo Dolabella entre outros. A estória era boa, mas a Band, onde foi veiculada, quase não divulgou esse produto. Foi uma novela bacana que quase ninguém viu. 

 



Escrito por jéfferson às 14h11
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com JOÃO VITTI

 

Photobucket

 

 

Jéfferson Balbino: Como foi ser dirigido pelo grande diretor Walter Avancini na novela “O Cravo e a Rosa” (TV Globo/2000)?

 

João Vitti: Ser dirigido pelo Avancini foi à experiência mais rica que tive na televisão como ator. Ele sabia tudo. Era direto, provocativo, ás vezes infernal, mas um gênio. Trabalhar com ele foi um aprendizado único, do início ao fim. Sou muito grato por essa oportunidade que o ofício de ator me deu.

 

Photobucket


Jéfferson Balbino: Você chegou a ler as obras do José de Alencar para entrar no clima literário da novela “Essas Mulheres” (Rede Record/2005)?

 

João Vitti: Já conhecia as obras, “Senhora”, “Lucíola” e “Diva” do José de Alencar. Mas o romance em que me inspirei para fazer o personagem Paulo, que se apaixonava por uma cortesã, vivida pela atriz Carla Regina, foi “A Dama das Camélias” de Alexandre Dumas Filho.

 

Jéfferson Balbino: Um dos seus personagens que eu mais gostei foi o Gustavo da maravilhosa novela “Alta Estação” (Rede Record/2006). Como foi trabalhar com essa nova geração de atores?

 

João Vitti: “Alta Estação” era um projeto voltado para o universo juvenil. A Margareth Boury idealizou uma estória que poderia estar no ar até hoje, mas que por sofrer a imposição de mudanças de percurso na construção dramaturgica e, devido a alta volatilidade do horário de apresentação na grade, perdeu sua identidade original e foi abortado pela emissora. É uma pena, pois tinha tudo para ser um celeiro de formação de jovens atores. Para mim, foi uma delícia enquanto durou, pois o texto era leve embora abordasse assuntos “pesados” que traduziam os conflitos e aspirações dos jovens de hoje. Se eu tivesse poder para ressuscitá-lo, o faria sem pestanejar.

 

Jéfferson Balbino: Atualmente o setor artístico anda extremamente competitivo. Que diferencial o ator deve ter pra conseguir se sobressair?

 

João Vitti: Acredito que hoje em dia há uma idéia errada, sobretudo dos jovens aspirantes à carreira de ator, sobre o que é exercer o ofício de ator, de verdade. Muitos jovens querem ser “atores” pensando em se tornar celebridades. É um grande equívoco, pois não se sustentam por muito tempo. Quem quer se dedicar a essa profissão deve gostar de ler muito, estudar, se atualizar e se reciclar aprimorando e desenvolvendo suas habilidades. Não ser preguiçoso. Ser pontual,  responsável e sobretudo, ser apaixonado pelo que faz. Acrescente-se a isso uma pitadinha de BOA SORTE e, no mínimo, será admirado e respeitado na profissão.

 

Photobucket

 

Jéfferson Balbino: Entre os espetáculos teatrais que você atuou, qual foi o que mais lhe marcou?

 

João Vitti: Pôxa, já estava achando que essa entrevista era só sobre televisão (risos). Tenho mais trabalhos em teatro do que em televisão. O teatro é sem dúvida o espaço onde o ator é senhor absoluto de sua criação. Não deixaria de lado nenhum dos trabalhos que fiz no teatro, pois todos foram significativos e promoveram uma transformação positiva em minha vida. Destaco aqui, “ANGEL´S IN AMERICA” onde interprei o personagem Prior Walter, um rapaz homossexual e portador do HIV. Também destaco “PÓLVORA E POESIA” onde fiz Rimbaud ao lado do extraordinário ator Leopoldo Pacheco que fazia o poeta Verlaine. Ano passado, estive em cartaz ao lado do ator Roberto Bomtempo, no espetáculo “ESPIA UMA MULHER QUE SE MATA”, versão fantástica de “Tio Vânia” feita pelo diretor e autor argentino Daniel Veronese. Em 2006, tive a felicidade de representar o Brasil no IbsenFestivalen, na Noruega, com o espetáculo “O PEQUENO EYOLF” com direção de Paulo de Moraes. Enfim, o teatro é uma paixão na minha vida.

 

Jéfferson Balbino: O que você destacaria do seu trabalho na novela “Luz do Sol” (Rede Record/2007)?

 

 

João Vitti: Foi uma participação bem bacana, onde eu fazia o marido 171 da Paloma Duarte. Também foi um reencontro com meu amigo de turma da UNICAMP, Petrônio Gontijo. Foi divertido!

 

Jéfferson Balbino: Como foi contracenar com a grande atriz Lú Grimaldi na minissérie “Sansão e Dalila” (Rede Record/2011)?

 

João Vitti: A Lú é uma querida além de ser minha amiga e uma atriz fantástica. Na verdade, contracenamos muito pouco na minissérie, mas esse pouco, foi muito bom. É difícil não se deixar envolver por aqueles ‘magnetizantes’ olhos azuis.

 

Jéfferson Balbino: Você é casado com a atriz Valéria Alencar. Qual foi o trabalho dela que você mais gostou?

 

João Vitti: Valéria além de uma super atriz, é uma mulher singular e grande companheira. Gosto muito d o frescor e sensualidade que ela emprestou à personagem “Francisquinha” da novela “Pupilas do Senhor Reitor” assim como do jeito mei jaguatirica feroz de “Malvina” em “Ana Raio e Zé Trovão”. Dois outros trabalhos que gosto muito dela são: a vilã “Hana” em “Sansão e Dalila” e a participação que ela fez com Rodrigo Santoro no filme “Bicho de Sete Cabeças”. Amo essa mulher!

 



Escrito por jéfferson às 14h07
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com JOÃO VITTI

Photobucket

 

 

Jéfferson Balbino: Agora em 2012, você deu um show de interpretação como o Joabe, braço direito de Davi (Leonardo Bricio), na nova minissérie da Record, “Rei Davi”. O que você nos conta sobre esse marcante personagem?

 

João Vitti: Joabe é um guerreiro destemido e extremamente leal a Davi a ponto de dar sua própria vida pelo rei, se fosse preciso. Tem uma personalidade forte e temperamento intempestivo. Gosto disso, pois são características bem diferentes do que o João é.

 

Jéfferson Balbino: E como está sendo trabalhar com a nossa querida e talentosa Vivian de Oliveira? O que você ressaltaria do texto dela?

 

João Vitti: A Vivian é uma fofa; sempre com um lindo sorriso no rosto. Impossível não gostar dela. Como autora, é uma grande conquista para a Record e a história de Davi está aí para provar isso. É um trabalho hercúlio adaptar esse épico e com a qualidade de transformar os diálogos para uma linguagem coloquial, acessível a todas as camadas sociais. Davi está agradando desde a caixa do supermercado até os mais eruditos. Quero muito trabalhar com ela de novo!

 

Photobucket

 

 

Jéfferson Balbino: Você que é graduado em Artes Cênicas pela Unicamp, acha que o ator formado na Academia é mais qualificado do que o ator formado por cursos livres?

 

João Vitti: São caminhos e todos são válidos. O fator predominante, na minha opinião, como já disse anteriormente, é a paixão pelo ofício do ator e uma dedicação constante no aprimoramento das habilidades e conhecimentos.

 

Jéfferson Balbino: O que é mais gratificante na carreira de ator?

 

João Vitti: Saber que a nossa arte tem o poder de transformar a vida das pessoas que entram em contato com ela, além do aplauso e do reconhecimento do público. É uma carreira muito dura e cheia de obstáculos, mas quando se tem entrega e determinação ela é proporcionalmente gratificante.

 

Photobucket


Jéfferson Balbino: Que dica você deixa pra quem almeja seguir a carreira artística?

 

João Vitti: Ame aquilo que você faz, estude muito e não desista dos seus sonhos, nunca.

 

Jéfferson Balbino: Antes de finalizarmos: Quais foram às melhores novelas que você já assistiu?

 

João Vitti: Gosto das novelas mais antigas: “Saramandaia”, “Irmãos Coragem”, “O Bem Amado”, “Anjo Mau”, “Estúpido Cupido”.

 

Jéfferson Balbino: João, muito obrigado por conceder essa entrevista ao “No Mundo dos Famosos”. Muito mais sucesso pra você e pra Valéria, e um grande abraço!

 

João Vitti: Agradeço-lhe Jéfferson, por essa oportunidade e desejo votos de muito sucesso a você e seus leitores. OBRIGADO!

 

Photobucket


Entrevista publicada em: 26/03/2012 em www.nomundodosfamosos.com.br

 



Escrito por jéfferson às 14h02
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial - NO MUNDO DOS FAMOSOS

OUTRAS ENTREVISTAS

 

1 - NILSON XAVIER (escritor)

2 - MARGARETH BOURY (autora de novelas)

3 - REYNALDO BOURY (diretor de TV)

4 - BABI XAVIER (atriz/apresentadora)

5 - NÉLIO JÚNIOR (jornalista/repórter de TV)

6 - MARCÍLIO MORAES (autor de novelas)

7 - RICARDO LINHARES (autor de novelas)

8 - ANA MARIA MORETZSOHN (autora de novelas)

9 - DUCA RACHID (autora de novelas)

10 - ADA CHASELIOV (atriz)

11 - MAYRA DIAS GOMES (escritora)

12 - THELMA GUEDES (autora de novelas)

13 – ANDRÉ REBELLO (ator)

14 – KADU MOLITERNO (ator)

15 - MAURICIO MACHADO (ator)

16 - LAURO CÉSAR MUNIZ (autor de novelas)

17 - STELLA FREITAS (atriz)

18 - ALCIDES NOGUEIRA (autor de novelas)

19 - EDWIN LUISI (ator)

20 - MAURO ALENCAR (Doutor em Teledramaturgia/escritor)

21 - SOLANGE CASTRO NEVES (autora de novelas)

22 - WALTHER NEGRÃO (autor de novelas)

23 - BÁRBARA BRUNO (atriz)

24 - RENATA DIAS GOMES (autora de novelas)

25 - MATEUS CARRIERI (ator)

26 - LETÍCIA DORNELLES (autora de novelas)

27 - TAMARA TAXMAN (atriz)

28 - AIMAR LABAKI (dramaturgo/autor de novelas)

29 - LUCÉLIA SANTOS (atriz)

30 - FÁBIO FABRÍCIO FABRETTI (escritor)

31 - EDUARDO NASSIFE (escritor)

32 - ROSANE GOFMAN (atriz)

33 - CRISTIANNE FRIDMANN (autora de novelas)

34 - RODRIGO PHAVANELLO (ator)

35 - YOYA WURSCH (autora de novelas/roteirista)

36 - INGRA LIBERATO (atriz)

37 - JOÃO CAMARGO (ator)

38 - GILBERTO BRAGA (autor de novelas)

39 - DÉO GARCEZ (ator)

40 - PATRÍCIA MORETZSOHN (autora de novelas)

41 - BETH GOULART (atriz)

42 - MANOEL CARLOS (autor de novelas)

43 - VANESSA GOULARTT (atriz)

44 - DENISE EMMER (escritora)

45 - MARIA ADELAIDE AMARAL (autora de novelas)

46 - WALCYR CARRASCO (autor de novelas)

47 - LEONA CAVALLI (atriz)

48 - AZIZ BAJUR (dramaturgo)

49 - FÁTIMA FREIRE (atriz)

50 - VIVIAN DE OLIVEIRA (autora de novelas)

51 - JÉFFERSON BALBINO (blogueiro)

52 - SILVIO DE ABREU (autor de novelas)

53 - PEDRO NESCHLING (ator)

54 - JORGE BRASIL (jornalista)

55 - NORMA BLUM (atriz)

56 - DENISE DEL VECCHIO (atriz)

57 - RODRIGO ANDRADE (ator)

58 - LUCINHA LINS (atriz)

59 - CLAUDIO LINS (ator)

60 - NARJARA TURETTA (atriz)

61 - CLAUDINO MAYER (escritor/pesquisador em teledramaturgia)

62 - ANDRÉ FRATESCHI (ator)

63 - TUNA DWEK (atriz/escritora)

64 - TÂNIA BONDEZAN (atriz)

65 - GERALDO CARNEIRO (autor de novelas)

66 - ROSAMARIA MURTINHO (atriz)

67 - VINCENT VILLARI (autor de novelas)

68 - TÁSSIA CAMARGO (atriz)

69 - YVES DUMONT (autor de novelas)

70 - ANDRÉ DI MAURO (ator)

71 - HERSCH W. BASBAUM (escritor e dramaturgo)

72 - ELIANA GUTTMAN (atriz)

73 - RENATO MODESTO (ator, escritor, dramaturgo e novelista)

74 - FAFY SIQUEIRA (atriz, cantora, humorista e compositora)

75 - CACÁ DIEGUES (cineasta)

76 - CLARISSE ABUJAMRA (atriz)

77 - BLOTA FILHO (ator)

78 - MÁRCIO KIELING (ator)

79 - REJANE ARRUDA (atriz e Doutoranda em Artes Cênicas

80 - LUCIANA BRAGA (atriz)

81 - JÚLIO FISCHER (novelista e dramaturgo)

82 - ELIZABETH JHIN (autora de novelas)

83 - NEUSA MARIA FARO (atriz)

84 - AGUINALDO SILVA (autor de novelas)

85 - JOÃO VITTI (ator)

 

HISTÓRIAS DE NOVELISTAS

 

LAURO CÉSAR MUNIZ

 

SESSÃO ESPECIAL

 

Aniversário da autora MARIA ADELAIDE AMARAL

Jéfferson Balbino conversa com o ator LIMA DUARTE

Jéfferson Balbino conversa com a atriz REGINA DUARTE

CHIQUINHA GONZAGA

 

Fale com o NO MUNDO DOS FAMOSOS

 

www.nomundodosfamosos.com.br

jefferson.balbino@nomundodosfamosos.com.br



Escrito por jéfferson às 13h54
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Próxima Entrevistada: CLÉO VENTURA

SEMANA QUE VEM...

Photobucket

Minha entrevistada especial é a maravilhosa atriz CLÉO VENTURA.

Aguardem!



Escrito por jéfferson às 13h43
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.



Histórico:

- 26/01/2014 a 01/02/2014
- 19/01/2014 a 25/01/2014
- 12/01/2014 a 18/01/2014
- 05/01/2014 a 11/01/2014
- 29/12/2013 a 04/01/2014
- 22/12/2013 a 28/12/2013
- 08/12/2013 a 14/12/2013
- 01/12/2013 a 07/12/2013
- 24/11/2013 a 30/11/2013
- 17/11/2013 a 23/11/2013
- 10/11/2013 a 16/11/2013
- 03/11/2013 a 09/11/2013
- 27/10/2013 a 02/11/2013
- 20/10/2013 a 26/10/2013
- 13/10/2013 a 19/10/2013
- 06/10/2013 a 12/10/2013
- 29/09/2013 a 05/10/2013
- 22/09/2013 a 28/09/2013
- 15/09/2013 a 21/09/2013
- 08/09/2013 a 14/09/2013
- 01/09/2013 a 07/09/2013
- 25/08/2013 a 31/08/2013
- 18/08/2013 a 24/08/2013
- 11/08/2013 a 17/08/2013
- 04/08/2013 a 10/08/2013
- 28/07/2013 a 03/08/2013
- 21/07/2013 a 27/07/2013
- 14/07/2013 a 20/07/2013
- 07/07/2013 a 13/07/2013
- 23/06/2013 a 29/06/2013
- 16/06/2013 a 22/06/2013
- 09/06/2013 a 15/06/2013
- 02/06/2013 a 08/06/2013
- 19/05/2013 a 25/05/2013
- 12/05/2013 a 18/05/2013
- 05/05/2013 a 11/05/2013
- 28/04/2013 a 04/05/2013
- 21/04/2013 a 27/04/2013
- 14/04/2013 a 20/04/2013
- 07/04/2013 a 13/04/2013
- 31/03/2013 a 06/04/2013
- 24/03/2013 a 30/03/2013
- 17/03/2013 a 23/03/2013
- 10/03/2013 a 16/03/2013
- 24/02/2013 a 02/03/2013
- 17/02/2013 a 23/02/2013
- 10/02/2013 a 16/02/2013
- 27/01/2013 a 02/02/2013
- 20/01/2013 a 26/01/2013
- 06/01/2013 a 12/01/2013
- 23/12/2012 a 29/12/2012
- 09/12/2012 a 15/12/2012
- 02/12/2012 a 08/12/2012
- 11/11/2012 a 17/11/2012
- 04/11/2012 a 10/11/2012
- 28/10/2012 a 03/11/2012
- 21/10/2012 a 27/10/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012
- 15/07/2012 a 21/07/2012
- 01/07/2012 a 07/07/2012
- 24/06/2012 a 30/06/2012
- 17/06/2012 a 23/06/2012
- 10/06/2012 a 16/06/2012
- 03/06/2012 a 09/06/2012
- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 20/05/2012 a 26/05/2012
- 13/05/2012 a 19/05/2012
- 06/05/2012 a 12/05/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 22/04/2012 a 28/04/2012
- 08/04/2012 a 14/04/2012
- 01/04/2012 a 07/04/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 18/03/2012 a 24/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 04/03/2012 a 10/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 05/02/2012 a 11/02/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 22/01/2012 a 28/01/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 25/12/2011 a 31/12/2011
- 18/12/2011 a 24/12/2011
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 20/11/2011 a 26/11/2011
- 13/11/2011 a 19/11/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 23/10/2011 a 29/10/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 25/09/2011 a 01/10/2011
- 18/09/2011 a 24/09/2011
- 11/09/2011 a 17/09/2011
- 04/09/2011 a 10/09/2011
- 28/08/2011 a 03/09/2011
- 21/08/2011 a 27/08/2011
- 14/08/2011 a 20/08/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011
- 26/06/2011 a 02/07/2011
- 12/06/2011 a 18/06/2011
- 05/06/2011 a 11/06/2011
- 22/05/2011 a 28/05/2011
- 08/05/2011 a 14/05/2011
- 24/04/2011 a 30/04/2011
- 17/04/2011 a 23/04/2011
- 10/04/2011 a 16/04/2011
- 03/04/2011 a 09/04/2011
- 27/03/2011 a 02/04/2011
- 20/03/2011 a 26/03/2011
- 13/03/2011 a 19/03/2011
- 06/03/2011 a 12/03/2011
- 27/02/2011 a 05/03/2011
- 13/02/2011 a 19/02/2011
- 06/02/2011 a 12/02/2011
- 30/01/2011 a 05/02/2011
- 23/01/2011 a 29/01/2011
- 16/01/2011 a 22/01/2011
- 09/01/2011 a 15/01/2011
- 02/01/2011 a 08/01/2011
- 26/12/2010 a 01/01/2011
- 19/12/2010 a 25/12/2010
- 12/12/2010 a 18/12/2010
- 05/12/2010 a 11/12/2010
- 28/11/2010 a 04/12/2010