Entrevista Especial com THEREZA FALCÃO

 

 

 

A entrevistada de hoje do “No Mundo dos Famosos” é uma das mais renomadas dramaturgas do país, e uma excepcional novelista. Cursou Teatro, chegando a atuar, e embora admita ter talento, garante que não é a sua vocação. Porém, às vezes, sente vontade de subir aos palcos, ela atribui esse desejo a certa vaidade em saber como faria determinado personagem. No Teatro, ela escreveu em parceria com o meu querido amigo Júlio Fischer a magnifica peça “Emilinha & Marlene – As Rainhas do Rádio” que obteve um estrondoso sucesso de público e crítica. Já na teledramaturgia brasileira ela foi colaboradora de inesquecíveis novelas como: “O Profeta”, “Cordel Encantado” e “Avenida Brasil”. Minha “Entrevista Especial” é com a querida THEREZA FALCÃO.

 

“Em teatro a gente pode ser mais autoral. Escrever o que quer. Na TV você está dentro de um conjunto de regras. A roteirista de TV tem prazo pra tudo. A de teatro nem tanto...”

 

(Thereza Falcão)

 

 

Jéfferson Balbino: Como você descobriu sua vocação pra carreira artística?

 

Thereza Falcão: Fui alfabetizada muito cedo. Sou filha única e em casa, ficava sozinha com meus livros e gibis – li muito gibi. E quando não estava com eles, estava vendo TV, que foi uma grande escola pra mim. Aos 5 anos assisti minha primeira peça de teatro, “O Gato de Botas”, e fiquei apaixonada. Todo fim de semana ia ao cinema ou ao teatro. Fui tomando gosto cada vez mais pela coisa. Acho que a primeira história que escrevi, eu devia ter uns oito anos. Tenho uma tia, muito coruja, que mandava essas histórias pro Jornal Fluminense e pro Jornal do Brasil, que tinha um caderno dedicado às crianças, que era uma graça!

 

Jéfferson Balbino: Você que cursou Teatro pela Universidade do Rio de Janeiro e em cursos do Teatro Tablado, inclusive você chegou a participar de alguns espetáculos infantis como atriz. Você tem vontade voltar a atuar no Teatro? E já pensou em atuar na TV?

 

Thereza Falcão: Não cheguei a me formar na faculdade. Fundei a Casa de Ensaio com alguns amigos e as duas coisas ficaram inviáveis. Acho que hoje eu teria feito um esforço e continuado na faculdade. O Tablado foi fundamental na minha vida. Minha primeira professora foi a Louise Cardoso e até hoje, mesmo quando estou escrevendo, uso as referências que aprendi com ela. Sempre gostei de atuar, me divertia muito. Mas acho que não tenho vocação pra isso. Vocação é algo muito diferente de talento. Às vezes me vejo com vontade de voltar aos palcos como atriz, de fazer esse ou aquele personagem, mas aí paro e vejo que é muito mais uma vaidade de ver “como eu faria”. Mas não descarto. Tenho até um antigo projeto com um grupo de amigos, desde os anos 80! Quem sabe?!

 



Escrito por jéfferson às 10h10
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com THEREZA FALCÃO

 

 

 

Jéfferson Balbino: O que você destacaria do seu trabalho como diretora do Espaço Cultural Casa de Ensaio?

 

Thereza Falcão: Era um espaço de encontro de uma geração de teatro que estava surgindo, como a Cia dos Atores. Tenho grande orgulho da Companhia ter estreado ali. Muita gente boa que surgiu passou por lá. Além de grandes nomes como Paulo José, Aderbal Freire Filho e Amir Haddad. Fizemos peças impossíveis de se fazer em circuito comercial. Posso falar também que foi onde aprendi a lidar com produção. Ser produtora (fui por mais de 10 anos) me permitiu conhecer o teatro por dentro.

 

Jéfferson Balbino: Entre as peças que você escreveu qual foi a mais trabalhosa?

 

Thereza Falcão: “Emilinha e Marlene”, sem dúvida. Tive a sorte de ter o Júlio Fischer co-escrevendo comigo. Mas dei o start no trabalho, concebi a ideia. Foi difícil porque as personagens são reais e os fã-clubes são muito rigorosos com tudo que diz respeito a elas. Difícil o que escrever e como. Fiz muita pesquisa além de contar com 2 pesquisadores: Eva Joory e Rodrigo Faour. Mas o resultado foi recompensador.

 

Jéfferson Balbino: Como surgiu a oportunidade de você estrear como roteirista na Globo com a novelinha infantil “Bambuluá” (TV Globo/2001)?

 

Thereza Falcão: Vamos corrigir: não fiz “Bambuluá”. Fazia a programação em torno, TV Globinho.

 

Jéfferson Balbino: Você também foi uma das autoras do “Sítio do Picapau Amarelo” (TV Globo/2001). Como foi seu contato com a obra de Monteiro Lobato pra escrever o seriado?

 

Thereza Falcão:  Entrei pro Sítio em 2005, quando ele estava nas mãos da Duca Rachid, do Júlio Fischer e do Alessandro Marson. Foi uma delícia, um universo riquíssimo. Nem tem muito o que falar. Esse encontro com eles dura até hoje e mudou minha trajetória na Globo.

 

Jéfferson Balbino: O que difere a Thereza Falcão dramaturga da Thereza Falcão roteirista de TV?

 

Thereza Falcão: Em teatro a gente pode ser mais autoral. Escrever o que quer. Na TV você está dentro de um conjunto de regras. A roteirista de TV tem prazo pra tudo. A de teatro nem tanto...

 


 

Jéfferson Balbino: Você também escreveu os especiais de fim de ano: “Correndo Atrás” (TV Globo/2003) e “Dom” (TV Globo/2006). Como é a elaboração desses programas de dramaturgia? Você foi solicitada a escrever ou teve a ideia e apresentou uma sinopse a emissora?

 

Thereza Falcão: São ideias originais de Ronaldo Santos, que foi meu grande mentor na Rede Globo. Aprendi muito com ele, que sabe tudo de seriados. Foi uma pareceria inesquecível pra mim. Gosto muito desses programas, que são totalmente diferentes.

 

Jéfferson Balbino: Como é o seu envolvimento com as personagens que você escreve? Alguma já lhe serviu de alter ego?

 

Thereza Falcão: Não, alter ego, não... Mas os autores sempre colocam suas ideias nos seus personagens, nas suas falas.

 

Jéfferson Balbino: Você também integrou a equipe de colaboradores da novela “O Profeta” (TV Globo/2006) que atualmente está em cartaz na sessão “Vale a Pena Ver de Novo”. Na exibição original a novela fez um tremendo sucesso, porém, na reprise a trama está deixando a desejar oscilando na média de 10 pontos. O que você acha que aconteceu pra essa maravilhosa novela não repetir o êxito de audiência da exibição original?

 

Thereza Falcão: Não tenho ideia, sinceramente. Lembro que a novela começou a pegar mesmo a primeira vez que foi exibida quando a Sônia começou a apanhar. (Muito louco!) Já estamos nessa fase?! Não tenho tempo de ver...

 



Escrito por jéfferson às 10h08
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com THEREZA FALCÃO

 

 


Jéfferson Balbino: Que aprendizados você adquiriu com o Miguel Falabella ao integrar a autoria da série “Tomá Lá Dá Cá” (TV Globo/2007)?

 

Thereza Falcão: O Miguel é a pessoa mais inteligente que já conheci! Ele não tem o menor medo do risco, do novo, do ousado, do incorreto. Ao mesmo tempo ele é o nosso Capra, tem muita poesia nas relações que estabelece entre os personagens. Ele gosta de gente, então é um observador das pessoas. É um poço de emoção sem vergonha de ser. Trabalhei com ele também no teatro, produzindo espetáculos que ele escreveu ou dirigiu. Mas voltando ao “Toma Lá Dá Ca”: foi um programa que foi ganhando mão. Miguel foi ganhando a mão do programa e eu fui observando, correndo atrás. Disse pra ele “quero aprender como você escreve”. Porque colaborar é isso: entender o que e como o autor vê aquela ideia e contribuir com a nossa originalidade, mas sem esquecer que o programa tem dono, tem um estilo.    

 

 


Jéfferson Balbino: O que você destacaria do seu trabalho nas novelas: “Cama de Gato” (TV Globo/2009) e “Cordel Encantado” (TV Globo/2011)?

 

Thereza Falcão: Foi quando a Duca e a Thelma começaram a me botar pra montar os capítulos. Pude ter contato com a dinâmica deles, comecei a entender o capítulo na sua forma, ver o capítulo “de cima”, como se vê uma planta baixa. Então é isso que destaco, o que eu aprendi nessa função.

 

Jéfferson Balbino: Como foi a parceria sua com o nosso querido amigo Júlio Fischer em “Emilinha & Marlene – As Rainhas do Rádio”?

 

Thereza Falcão: Júlio é um gênio! Tem um diálogo primoroso e, é um gentleman. Ele conhecia muito da época, especialmente da Marlene, de quem tinha visto alguns espetáculos. É dedicado, profissional e hiper criativo. O que posso dizer é que sou grata à vida por ter colocado esse querido no meu caminho. Queremos escrever outras peças juntos, mas ainda não tivemos esse tempo, infelizmente.

 

Jéfferson Balbino: Você tem planos e/ou projetos de escrever para o Cinema?

 

Thereza Falcão: Tenho um projeto começado de passar “A Mulher que Escreveu a Bíblia”, do Scliar (que eu adaptei pro teatro em 2007, com direção do Guilherme Piva e atuação deslumbrante de Inez Vianna), mas está na vontade ainda.

 


 

Jéfferson Balbino: Como é a responsabilidade de ter que escrever novela para todas as classes sociais?

 

Thereza Falcão: É uma delícia! Você tem que estar sintonizada com os telespectadores. Pode sair de um baile chiquérrimo e cair no feirão. Tem coisa melhor?!

 



Escrito por jéfferson às 10h06
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com THEREZA FALCÃO

 

 

 

Jéfferson Balbino: Você ainda fez parte da equipe de autores da excelente novela “Avenida Brasil” (TV Globo/2012). A que você atribui o imenso sucesso da trama?

 

Thereza Falcão: “Avenida Brasil” é (falo no presente porque até hoje se fala e muito na novela) visceral. Uma novela muito apaixonada que falava de amor e ódio como uma só coisa. Do ser humano como algo mais complexo que o bem e mal. Carminha não era uma vilã louca, doente, psicopata. Era um animal que seguia seus instintos. E a trama do João era belíssima além de corajosa. Sou grande fã da novela, considero uma obra. Eu conseguia ver ali elementos da tragédia grega, das tragédias shakespearianas... Coisas que estão na alma das pessoas, no inconsciente mais ancestral.

 

Jéfferson Balbino: O final da novela, onde as personagens Nina (Débora Falabella) e Carminha (Adriana Esteves) ficaram em paz uma com a outra, chegou a desagradar parte do público que acompanhou a trama. Como vocês chegaram a esse final? Já estava previsto desde a sinopse da trama?

 

Thereza Falcão: O final da novela foi acontecendo. João optou mesmo, não pela surpresa, ou por “agradar” ao público, mas pela lógica emocional delas, da história delas, da trama dele. Na minha opinião, mais um ponto pro João! Ele é um autor corajoso e ousado. Foi uma grande oportunidade participar do processo de criação dele, ver como ele lida com o processo diário de manter o telespectador grudado na TV sem, no entanto, abrir mão da novela que ele queria fazer.   

 

Jéfferson Balbino: Seu próximo trabalho na TV será na próxima novela das seis, “Jóia Rara” (TV Globo/2013). O que você pode nos adiantar dessa novela?

 

Thereza Falcão: “Jóia Rara” é uma novela que vai trazer um universo pouco conhecido dos brasileiros, que é o budismo. Fala de compaixão e do poder transformador do amor. Mais uma vez Thelma e Duca vêm arrebentando com uma trama bem urdida, eletrizante e bem humorada. E tudo isso sem abrir mão do “folhetim” que é o que mantém o telespectador diante da TV. E como nos nossos trabalhos anteriores, a parceria com a Amora e a equipe de criação, torna a novela mais um produto belo, impecável. Não percam!

 

Jéfferson Balbino: Sacia uma dúvida de muitos dos meus leitores: O que é necessário fazer pra conseguir ser um roteirista da Globo? A Oficina de Autores é o único caminho? E como chegar até ela?

 

Thereza Falcão: Existem vários caminhos. A sorte tem que estar no meio deles, como em tudo na vida. Eu entrei convidada pelo Márcio Trigo em 1999, por conta das minhas peças infantis. Eu havia feito uma das primeiras oficinas de dramaturgia da Globo em 1991 e levei pau! Depois que entrei pra Globo entendi por que: naquela época eu não estava pronta ainda. O processo de seleção dos candidatos à oficina varia muito. No início era uma seleção aberta. O candidato mandava um roteiro em cima de um tema previamente escolhido pelo professor da oficina, que durante muitos anos foi o Flávio de Campos. Depois virou uma seleção por indicação. Não sei quando e se vai haver outra.

 

Jéfferson Balbino: Você tem vontade de escrever uma novela como autora titular? Já tem projetos?

 

Thereza Falcão: Eu e Márcia Prates (que também fez Avenida Brasil) entregamos uma sinopse e estamos aguardando resposta. Se rolar lindo, se não, continuo colaborando. Sou muito feliz nessa função também.

 


 

Jéfferson Balbino: Como é a Thereza Falcão telespectadora? O que você gosta e vem assistindo na TV?

 

Thereza Falcão: Amo seriados como “Game of Thrones”, “Damages” e “Pé na Cova”, que é a coisa mais original que surgiu na TV brasileira nos últimos anos. Sem falar nas novelas. O problema é que escrever novela dá muito trabalho, tenho visto pouca TV, confesso. 

 

Jéfferson Balbino: Antes de finalizarmos: Quais foram as melhores novelas que você já assistiu?

 

Thereza Falcão: Ah!!! São tantas!!! Tive a sorte de ver tantos clássicos maravilhosos... “O Bem Amado”, “O Rebu”, “O Grito”, “O Astro”, “Selva de Pedra”, “Irmãos Coragem”, “Saramandaia”, (primeira versão dessas), “Uma Rosa com Amor”, “Roque Santeiro”, “Dancin´ Days”, “Vale Tudo”, “Senhora do Destino”, “A Favorita”... É muita coisa boa! Não dá pra escolher.

 

Jéfferson Balbino: Querida, adorei te entrevistar. Parabéns pela belíssima trajetória profissional. Beijos e mais sucesso!

 

Thereza Falcão: Obrigada, Jéfferson, beijo!

 


 



Escrito por jéfferson às 09h59
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Em Breve: Entrevista Especial com EVA TODOR



Escrito por jéfferson às 09h58
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Próxima Entrevistada: THEREZA FALCÃO



Escrito por jéfferson às 09h55
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.



Histórico:

- 26/01/2014 a 01/02/2014
- 19/01/2014 a 25/01/2014
- 12/01/2014 a 18/01/2014
- 05/01/2014 a 11/01/2014
- 29/12/2013 a 04/01/2014
- 22/12/2013 a 28/12/2013
- 08/12/2013 a 14/12/2013
- 01/12/2013 a 07/12/2013
- 24/11/2013 a 30/11/2013
- 17/11/2013 a 23/11/2013
- 10/11/2013 a 16/11/2013
- 03/11/2013 a 09/11/2013
- 27/10/2013 a 02/11/2013
- 20/10/2013 a 26/10/2013
- 13/10/2013 a 19/10/2013
- 06/10/2013 a 12/10/2013
- 29/09/2013 a 05/10/2013
- 22/09/2013 a 28/09/2013
- 15/09/2013 a 21/09/2013
- 08/09/2013 a 14/09/2013
- 01/09/2013 a 07/09/2013
- 25/08/2013 a 31/08/2013
- 18/08/2013 a 24/08/2013
- 11/08/2013 a 17/08/2013
- 04/08/2013 a 10/08/2013
- 28/07/2013 a 03/08/2013
- 21/07/2013 a 27/07/2013
- 14/07/2013 a 20/07/2013
- 07/07/2013 a 13/07/2013
- 23/06/2013 a 29/06/2013
- 16/06/2013 a 22/06/2013
- 09/06/2013 a 15/06/2013
- 02/06/2013 a 08/06/2013
- 19/05/2013 a 25/05/2013
- 12/05/2013 a 18/05/2013
- 05/05/2013 a 11/05/2013
- 28/04/2013 a 04/05/2013
- 21/04/2013 a 27/04/2013
- 14/04/2013 a 20/04/2013
- 07/04/2013 a 13/04/2013
- 31/03/2013 a 06/04/2013
- 24/03/2013 a 30/03/2013
- 17/03/2013 a 23/03/2013
- 10/03/2013 a 16/03/2013
- 24/02/2013 a 02/03/2013
- 17/02/2013 a 23/02/2013
- 10/02/2013 a 16/02/2013
- 27/01/2013 a 02/02/2013
- 20/01/2013 a 26/01/2013
- 06/01/2013 a 12/01/2013
- 23/12/2012 a 29/12/2012
- 09/12/2012 a 15/12/2012
- 02/12/2012 a 08/12/2012
- 11/11/2012 a 17/11/2012
- 04/11/2012 a 10/11/2012
- 28/10/2012 a 03/11/2012
- 21/10/2012 a 27/10/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012
- 15/07/2012 a 21/07/2012
- 01/07/2012 a 07/07/2012
- 24/06/2012 a 30/06/2012
- 17/06/2012 a 23/06/2012
- 10/06/2012 a 16/06/2012
- 03/06/2012 a 09/06/2012
- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 20/05/2012 a 26/05/2012
- 13/05/2012 a 19/05/2012
- 06/05/2012 a 12/05/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 22/04/2012 a 28/04/2012
- 08/04/2012 a 14/04/2012
- 01/04/2012 a 07/04/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 18/03/2012 a 24/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 04/03/2012 a 10/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 05/02/2012 a 11/02/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 22/01/2012 a 28/01/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 25/12/2011 a 31/12/2011
- 18/12/2011 a 24/12/2011
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 20/11/2011 a 26/11/2011
- 13/11/2011 a 19/11/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 23/10/2011 a 29/10/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 25/09/2011 a 01/10/2011
- 18/09/2011 a 24/09/2011
- 11/09/2011 a 17/09/2011
- 04/09/2011 a 10/09/2011
- 28/08/2011 a 03/09/2011
- 21/08/2011 a 27/08/2011
- 14/08/2011 a 20/08/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011
- 26/06/2011 a 02/07/2011
- 12/06/2011 a 18/06/2011
- 05/06/2011 a 11/06/2011
- 22/05/2011 a 28/05/2011
- 08/05/2011 a 14/05/2011
- 24/04/2011 a 30/04/2011
- 17/04/2011 a 23/04/2011
- 10/04/2011 a 16/04/2011
- 03/04/2011 a 09/04/2011
- 27/03/2011 a 02/04/2011
- 20/03/2011 a 26/03/2011
- 13/03/2011 a 19/03/2011
- 06/03/2011 a 12/03/2011
- 27/02/2011 a 05/03/2011
- 13/02/2011 a 19/02/2011
- 06/02/2011 a 12/02/2011
- 30/01/2011 a 05/02/2011
- 23/01/2011 a 29/01/2011
- 16/01/2011 a 22/01/2011
- 09/01/2011 a 15/01/2011
- 02/01/2011 a 08/01/2011
- 26/12/2010 a 01/01/2011
- 19/12/2010 a 25/12/2010
- 12/12/2010 a 18/12/2010
- 05/12/2010 a 11/12/2010
- 28/11/2010 a 04/12/2010