Entrevista Especial com PRISCILA CAMARGO

 

Hoje eu entrevisto uma grande e talentosa atriz, ela iniciou sua carreira artística fazendo figuração na extinta TV Tupi, em novelas estreou na versão original de “Ciranda de Pedra” e de lá pra cá não parou mais, teve uma experiência de quase morte, e felizmente sobreviveu se tornando um exemplo de vida... Dona de um talento impar e uma beleza única ela vem brilhando na nossa telinha como a Nancy na novela “Sangue Bom”. Enfim, a “Entrevista Especial” do “No Mundo dos Famosos” é com a querida atriz PRISCILA CAMARGO.

“Trabalhar com a emoção e tocar o coração das pessoas, é o que mais me gratifica!”

(Priscila Camargo)

 

Jéfferson Balbino: Priscila, quando e como surgiu seu interesse pela carreira artística?

Priscila Camargo: Na adolescência eu fazia comerciais e figuração na TV Tupi, em São Paulo. Mas foi através de uma Professora de Português, D. Helena, que propunha Provas Teatralizadas, que pela primeira vez “experimentei o Teatro”! Aquilo foi transformador para mim, e, mesmo chegando a fazer Cursinho para Medicina, e entrando no interior, nem cheguei a fazer matrícula: vim para o Rio de Janeiro para ser Atriz.

Jéfferson Balbino: Como foi seu inicio de carreira? Que dificuldades você teve que enfrentar pra chegar a TV?

Priscila Camargo: As dificuldades sempre existem e são muitas, especialmente nessa profissão! Mas acho também que são provas, para testar a nossa capacidade, persistência e vontade de seguir em frente nessa profissão.

Jéfferson Balbino: Sua estreia na teledramaturgia ocorreu na versão original da novela “Ciranda de Pedra” (TV Globo/1981). Como foi essa experiência?

Priscila Camargo: Na verdade a minha estreia foi na linha de show, no “Planeta dos Homens”, que fiz 4 anos e depois mais 8 meses no primeiro ano de “Viva o Gordo”, depois é que fiz a “Ciranda de Pedra”, novela maravilhosa e inesquecível!

Jéfferson Balbino: Que lembranças você tem da Mirtô sua personagem na novela “Final Feliz” (TV Globo/1982)?

Priscila Camargo: Tenho lindas lembranças da convivência com o Adriano Reys, que tinha sido meu pai, na Ciranda, coisas de novela, e da Ana Magdalena, que fazia a filha dele, minha enteada, que era inimiga só na ficção! E ainda grandes atores que perdemos: como Oswaldo Louzada, Myrian Pires, e os que perdemos jovens, como o Buza Ferraz e o Irving São Paulo, duas gentilezas em pessoa! E nós gravávamos muito em Fortaleza, foi um momento muito bacana.

Jéfferson Balbino: O que você considera mais gratificante na carreira de atriz?

Priscila Camargo: A possibilidade de “viver várias vidas numa vida só”! Trabalhar com a emoção e tocar o coração das pessoas, é o que mais me gratifica! É mesmo uma bênção essa profissão! Além disso, na medida em que conheço “de dentro”, outras pessoas, a chance de eu mesma me conhecer cada vez melhor é muito grande! Acho que todos os atores aproveitam essa possibilidade de se autoconhecerem cada vez mais, e poder separar o que é seu e o que não é! Cada novo personagem é uma nova possibilidade!

Jéfferson Balbino: Como foi o processo de composição da Alice, sua personagem na novela “Direito de Amar” (TV Globo/1987)?

Priscila Camargo: A Alice teve uma transformação muito grande durante a novela. Ela passou de puritana e reprimida, a mostrar a sua natureza sensível e feminina, que tinha sido reprimida por um abuso que ela havia sofrido, engana pelo ex-noivo! Essa era a razão do seu sofrimento. Mas, quando ela revela que não é mais virgem, (em 1900, imaginem!), o noivo atual, feito pelo querido e saudoso, Rômulo Arantes, e agora estou tendo a alegria de trabalhar com o filho, Rômulo Neto, não aceita e isso leva a um grande conflito e sofrimento da personagem, que gerou belas cenas, que até hoje as pessoas se lembram! Foi nessa Novela também que, no dia em que gravei a cena do primeiro beijo, eu sofri um acidente de carro, que quase morri, e tive um experiência paranormal, como dizem, de saída do corpo, onde me vi morta, vi minha vida passar em instantes, e, quando perguntei: “Como podia estar morta se eu estava pensando?”, eu voltei para o carro, e estou aqui para contar a história! Depois de dois meses voltei a gravar, acarinhada por todo o elenco e a direção do Jayme Monjardim e com um texto maravilhoso que o [Walther] Negrão fez para mim, como se eu tivesse voltado mesmo “de um lugar muito longe!”. Foi um momento muito especial, e essa novela está gravada na minha alma! Quanto ao processo, tudo foi acontecendo eu diria, por Deus!

Jéfferson Balbino: Em 1991, você atuou na novela “Salomé” (TV Globo/1991) que foi escrita pelo nosso querido Sérgio Marques. O que você ressaltaria do texto desse brilhante autor?

Priscila Camargo: Bem, em “Salomé” eu fiz a minha primeira vilã! Era uma mulher muito ruim, vendia a própria filha! Imaginem! E no final, era a assassina da novela! Foi a minha primeira novela depois do acidente, minha volta à TV, desde o “Direito de Amar”, com o saudoso Herval Rossano! Querido Amigo! O texto era maravilhoso, e a Patrícia Pillar estava deslumbrante! Foi pena a novela não ter feito o sucesso que merecia! Era tudo muito bem cuidado! Um primor de reconstituição de época!

Jéfferson Balbino: Como é a sua relação com a fama?

 

Priscila Camargo: É natural. Quando fazemos um trabalho que está mais em destaque às pessoas nos reconhecem mais. Acho bacana e fico feliz com isso. Sempre atendo todos com carinho! É minha forma de retribuir ao carinho que recebo também! Fico ainda mais feliz quando me reconhecem de Teatro, que tem um público muito menor. Quando as pessoas ou assistiram espetáculos antigos, que foram sucesso, ou os meus espetáculos de Contação de Histórias, que hoje já são sete: quatro para crianças e três para adultos! Aí é uma glória!



Escrito por jéfferson às 13h26
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Entrevista Especial com PRISCILA CAMARGO

 

Jéfferson Balbino: O que você destacaria do seu trabalho nas novelas: “Sonho Meu” (TV Globo/1993) e “Quem É Você?” (TV Globo/1996)?

Priscila Camargo: Em “Sonho Meu”, tive oportunidade de cantar, no Bar da Polaca, que era o meu cenário. Além disso, eu fiz para, no final da novela, com o meu marido na época, o ator Carlos Alberto, que infelizmente já nos deixou, já “foi para o andar de cima”, e esse foi um momento raro e especial! Em “Quem é Você”, a personagem teve uma virada dramática que me renderam lindas cenas, que adorei fazer! Cenas com muita dramaticidade, que nem sempre temos a chance de fazer. Elas ficaram marcadas no meu coração e no meu currículo também: fui aplaudida pela técnica e colegas. E isso é raro! Sou muito grata aos autores e diretores!

Jéfferson Balbino: Como surgiu o convite pra você interpretar a Dora na novela “Paraíso Tropical” (TV Globo/2007)?

Priscila Camargo: Foi uma surpresa! Aceitei sem pestanejar: trabalhar com o Dennis Carvalho era um sonho, e, começou a se realizar ali! Adorei fazer a mãe do Paulinho Vilhena, um querido!

Jéfferson Balbino: No remake da novela “Ti Ti Ti” (TV Globo/2010), você deu vida a enfermeira Valdete. Qual foi sua fonte de inspiração pra você interpretar essa personagem? Precisou fazer laboratório ou o texto tinha todo respaldo necessário?

Priscila Camargo: Era um personagem simples, mas o “laboratório” acontecia muitas vezes na locação: uma Clínica Geriátrica verdadeira! Cheguei até a fazer um espetáculo especial para eles no final da novela, como forma de agradecer á recepção deles! Foi muito bacana!

Jéfferson Balbino: Como está sendo contracenar com o ator Marco Ricca na novela “Sangue Bom” (TV Globo/2013)? E o que você pode nos adiantar sobre os próximos acontecimentos de sua personagem?

Priscila Camargo: Estou adorando trabalhar com o Marco Ricca, grande companheiro e muito amigo. Fora ser um ator inspirador! Ficamos amigos! O que posso adiantar é que a Nancy vai começar a ter uma vida dela, e vai começar a “Contar Histórias” na Toca do Saci! Daqui não vou mais, mas estou muito feliz com essa oportunidade que a Maria Adelaide, Leticia Mey, Vincent Villari, Álvaro Ramos, enfim todos eles estão me dando, de colocar um pouco dos Contos e Histórias tradicionais para as crianças! Considero um Presente e estou muito agradecida!

Jéfferson Balbino: Que dica você deixa pra quem almeja seguir a carreira artística?

Priscila Camargo: Dica: estudar muito, preparar o corpo e a alma! E se for o seu sonho: não desistir nunca!

Jéfferson Balbino: Antes de finalizarmos: Quais foram as melhores novelas que você já assistiu?

Priscila Camargo: Muitas, sou noveleira! Começo das mais antigas, como: “A Sucessora”, que vi todinha e ainda nem era atriz. Adoro todas as que fiz desde o início, em especial a “Ciranda de Pedra” e o “Direito de Amar”. Adoro o Gilberto Braga! Nunca esqueci “Dancing Day”, “Vale Tudo”, a Glória Perez, em “O Clone” (vi também no reprise!), e “Caminho das Índias”, só para citar duas que adorei, e o Manoel Carlos, sempre, são Mestres! Adorei também “Alma Gêmea”, do Walcyr Carrasco, e o “Cordel Encantado”, da Thelma Guedes e da Duca Rachid, foi um primor! O João Emanuel Carneiro, é outro craque, e não perco desde “A Favorita” e agora com a “Avenida Brasil”, sem falar das minisséries, que não posso deixar de citar “Os Maias” e “A Casa das Seta Mulheres”, onde a Maria Adelaide Amaral arrasou, além das novelas. Bom, vou parar por aqui, porque são muitos e agora tem “muitas e muitos” novos autores, muita gente boa fazendo um trabalho bom, de pesquisa e buscando novos rumos! Acho que estamos num momento muito especial, inclusive de mudanças!

Jéfferson Balbino: Querida, obrigado por conceder essa entrevista ao “No Mundo dos Famosos”. Saiba que adorei te conhecer pessoalmente na festa de lançamento da novela “Sangue Bom”, muito mais sucesso pra você, um grande beijo!

 

Priscila Camargo: Eu é que te agradeço Jéfferson! Espero que tenham gostado! E também aproveito para deixar o meu site, para quem quiser saber mais sobre o meu trabalho: www.priscilacamargo.com. Um grande beijo!



Escrito por jéfferson às 13h20
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.





Próxima Entrevistada: PRISCILA CAMARGO



Escrito por jéfferson às 13h12
- Comente aqui


Deixe o seu comentário.



Histórico:

- 26/01/2014 a 01/02/2014
- 19/01/2014 a 25/01/2014
- 12/01/2014 a 18/01/2014
- 05/01/2014 a 11/01/2014
- 29/12/2013 a 04/01/2014
- 22/12/2013 a 28/12/2013
- 08/12/2013 a 14/12/2013
- 01/12/2013 a 07/12/2013
- 24/11/2013 a 30/11/2013
- 17/11/2013 a 23/11/2013
- 10/11/2013 a 16/11/2013
- 03/11/2013 a 09/11/2013
- 27/10/2013 a 02/11/2013
- 20/10/2013 a 26/10/2013
- 13/10/2013 a 19/10/2013
- 06/10/2013 a 12/10/2013
- 29/09/2013 a 05/10/2013
- 22/09/2013 a 28/09/2013
- 15/09/2013 a 21/09/2013
- 08/09/2013 a 14/09/2013
- 01/09/2013 a 07/09/2013
- 25/08/2013 a 31/08/2013
- 18/08/2013 a 24/08/2013
- 11/08/2013 a 17/08/2013
- 04/08/2013 a 10/08/2013
- 28/07/2013 a 03/08/2013
- 21/07/2013 a 27/07/2013
- 14/07/2013 a 20/07/2013
- 07/07/2013 a 13/07/2013
- 23/06/2013 a 29/06/2013
- 16/06/2013 a 22/06/2013
- 09/06/2013 a 15/06/2013
- 02/06/2013 a 08/06/2013
- 19/05/2013 a 25/05/2013
- 12/05/2013 a 18/05/2013
- 05/05/2013 a 11/05/2013
- 28/04/2013 a 04/05/2013
- 21/04/2013 a 27/04/2013
- 14/04/2013 a 20/04/2013
- 07/04/2013 a 13/04/2013
- 31/03/2013 a 06/04/2013
- 24/03/2013 a 30/03/2013
- 17/03/2013 a 23/03/2013
- 10/03/2013 a 16/03/2013
- 24/02/2013 a 02/03/2013
- 17/02/2013 a 23/02/2013
- 10/02/2013 a 16/02/2013
- 27/01/2013 a 02/02/2013
- 20/01/2013 a 26/01/2013
- 06/01/2013 a 12/01/2013
- 23/12/2012 a 29/12/2012
- 09/12/2012 a 15/12/2012
- 02/12/2012 a 08/12/2012
- 11/11/2012 a 17/11/2012
- 04/11/2012 a 10/11/2012
- 28/10/2012 a 03/11/2012
- 21/10/2012 a 27/10/2012
- 14/10/2012 a 20/10/2012
- 07/10/2012 a 13/10/2012
- 23/09/2012 a 29/09/2012
- 26/08/2012 a 01/09/2012
- 19/08/2012 a 25/08/2012
- 22/07/2012 a 28/07/2012
- 15/07/2012 a 21/07/2012
- 01/07/2012 a 07/07/2012
- 24/06/2012 a 30/06/2012
- 17/06/2012 a 23/06/2012
- 10/06/2012 a 16/06/2012
- 03/06/2012 a 09/06/2012
- 27/05/2012 a 02/06/2012
- 20/05/2012 a 26/05/2012
- 13/05/2012 a 19/05/2012
- 06/05/2012 a 12/05/2012
- 29/04/2012 a 05/05/2012
- 22/04/2012 a 28/04/2012
- 08/04/2012 a 14/04/2012
- 01/04/2012 a 07/04/2012
- 25/03/2012 a 31/03/2012
- 18/03/2012 a 24/03/2012
- 11/03/2012 a 17/03/2012
- 04/03/2012 a 10/03/2012
- 26/02/2012 a 03/03/2012
- 19/02/2012 a 25/02/2012
- 12/02/2012 a 18/02/2012
- 05/02/2012 a 11/02/2012
- 29/01/2012 a 04/02/2012
- 22/01/2012 a 28/01/2012
- 15/01/2012 a 21/01/2012
- 08/01/2012 a 14/01/2012
- 25/12/2011 a 31/12/2011
- 18/12/2011 a 24/12/2011
- 11/12/2011 a 17/12/2011
- 04/12/2011 a 10/12/2011
- 27/11/2011 a 03/12/2011
- 20/11/2011 a 26/11/2011
- 13/11/2011 a 19/11/2011
- 06/11/2011 a 12/11/2011
- 30/10/2011 a 05/11/2011
- 23/10/2011 a 29/10/2011
- 16/10/2011 a 22/10/2011
- 02/10/2011 a 08/10/2011
- 25/09/2011 a 01/10/2011
- 18/09/2011 a 24/09/2011
- 11/09/2011 a 17/09/2011
- 04/09/2011 a 10/09/2011
- 28/08/2011 a 03/09/2011
- 21/08/2011 a 27/08/2011
- 14/08/2011 a 20/08/2011
- 07/08/2011 a 13/08/2011
- 26/06/2011 a 02/07/2011
- 12/06/2011 a 18/06/2011
- 05/06/2011 a 11/06/2011
- 22/05/2011 a 28/05/2011
- 08/05/2011 a 14/05/2011
- 24/04/2011 a 30/04/2011
- 17/04/2011 a 23/04/2011
- 10/04/2011 a 16/04/2011
- 03/04/2011 a 09/04/2011
- 27/03/2011 a 02/04/2011
- 20/03/2011 a 26/03/2011
- 13/03/2011 a 19/03/2011
- 06/03/2011 a 12/03/2011
- 27/02/2011 a 05/03/2011
- 13/02/2011 a 19/02/2011
- 06/02/2011 a 12/02/2011
- 30/01/2011 a 05/02/2011
- 23/01/2011 a 29/01/2011
- 16/01/2011 a 22/01/2011
- 09/01/2011 a 15/01/2011
- 02/01/2011 a 08/01/2011
- 26/12/2010 a 01/01/2011
- 19/12/2010 a 25/12/2010
- 12/12/2010 a 18/12/2010
- 05/12/2010 a 11/12/2010
- 28/11/2010 a 04/12/2010